A FANTÁSTICA HISTÓRIA DE STEPHENIE MEYER, A CRIADORA DA SAGA CREPÚSCULO – DICA DE LITERATURA

Publicado: 14/04/2010 em allTV, Paulo Ragassi, PROGRAMA TAH LIGADO!, Uncategorized
Tags:, , , , ,

Marc Shapiro, o polêmico biógrafo americano, lança pela Jardim dos Livros, selo da Geração Editorial,  biografia não autorizada da maior vendedora de livros dos últimos tempos. Ela é um dos maiores sucessos editoriais dos últimos tempos. Em apenas cinco anos, os seus livros venderam cerca de 90 milhões de exemplares em 50 países e foi traduzido para 37 idiomas diferentes. Duas das suas cinco obras já viraram megaproduções dos estúdios de Hollywood e estão em fase de produção mais dois filmes, baseados nos seus romances, com lançamentos para previstos para meados de 2010 e 2011. Ela fascina adolescentes e provoca tumultos por onde passa, seguida dos atores e atrizes de seus vampirescos personagens.  Essa é a americana Stephenie Meyer, 36 anos, ex-dona de casa mórmon, que casou virgem com um auditor, com quem teve três filhos. Até que teve um sonho, nada menos que um sonho, do qual despertou para começar a escrever seus romances. E não parou mais. É essa autora absolutamente improvável, que tem sua vida desvendada pela primeira vez, com o lançamento de “Stephenie Meyer, a biografia não-autorizada da criadora da saga Crepúsculo”, (Jardim dos Livros, 216 páginas, R$ 29,90), do americano Marc Shapiro. O biógrafo traçou o perfil da mentora de Edward e Bella – protagonistas da série. Com detalhes curiosos da sua vida, como a obrigação de casar virgem, pelo forte conservadorismo da religião, a vida de dona de casa, mãe de família, sonhadora e contadora de histórias mirabolantes desde a infância – mas que, apesar disso, jamais sonhara em escrever livros, muito menos sobre vampiros, mutantes e alienígenas apaixonados.  No livro há informações sobre os seus métodos de criação. Apaixonada por música, ela se inspira canções modernas para começar a construir seus personagens, enquanto concilia com o sucesso sua vida comum de mãe de família. Sucesso que começou na madrugada de 3 de junho de 2003, quando sonhou – nada menos que isso – com os dois jovens apaixonados que seriam futuramente Edward e Bella. Na mesma manhã, a escritora começou a rascunhar a história que viria a ser Crepúsculo. Nos três meses seguintes a autora mergulhou de cabeça na concepção da obra, parando apenas para preparar as refeições para o marido e filhos e levá-los na escola, além do tempo para trocar o CD do seu aparelho portátil. Entre as bandas mais ouvidas, U2, Muse, Linkin Park e Blue October. Criação regada a música pop. No final de 2003, a escritora terminou o primeiro livro e conseguiu um contrato fantástico com a editora Little, Brown and Company – US$ 750 mil pelo lançamento de três títulos. Sua agente tinha enviado o original de “Crepúsculo” para nove editoras, mas enquanto oito delas refletiam sobre o que valia aquela autora iniciante com personagens estranhos, a Little logo percebeu que ali havia ouro e correu para fechar negócio. Na biografia-não autorizada, Shapiro reuniu um vasto acervo de dados, extraídos de grandes pesquisas em veículos de entretenimento, mostrando a importância não só dos personagens que ultimamente têm influenciado jovens e adultos, mas também a grandiosidade do ser que é a escritora dessas fantásticas figuras com poderes excepcionais e a imagem construída junto aos seus fiéis fãs e leitores. O autor apresenta a vida da mulher religiosa que, mesmo com a ascensão como autora de best-sellers, continua sendo uma mulher mórmon sonhadora, que leva uma vida em família com os mesmos costumes e desejos. “Stephenie Meyer, a biografia não-autorizada da criadora da saga Crepúsculo” é um livro que decifra a mente e mostra todos os passos necessários para escrever uma série de megasucesso. Até quem não leu vai entender porque milhões de adolescentes e jovens se apaixonaram pelos vampiros e outros monstros da saga literária. Curiosidades sobre Stephenie Meyer : Em cinco anos, os seus livros venderam cerca de 90 milhões de exemplares no mundo. “Amanhecer” bateu um recorde de livros vendidos na estreia, com 1,3 milhão de exemplares. Foram publicados em 50 países. Traduzidos para 37 idiomas. Na segunda semana, após o lançamento, “Crepúsculo” já estava na lista dos mais vendidos. Lançou o conto “O Baile de formatura do inferno”, em abril de 2007, reunido em uma antologia de contistas. Casou virgem aos 21 anos em 1994. Os filhos se chamam Gabe, Seth, Eli, todos homens; se tivesse uma filha ela lhe daria o nome de Isabella, o mesmo que originou o nome da personagem Bella.. O marido pediu sua mão em casamento por mais de 40 vezes. Usou o Google para encontrar a cidade de Forks, no estado de Washington. Apaixonou-se pelo marido quando foi visitar os pais em Cave Creek, no estado do Arizona, em 1994 nas férias da universidade. Conhece o marido desde criança, eram vizinhos e ele também frequentava a mesma igreja. É formada em Literatura Inglesa. Mantém um blog super visitado. Ficou deprimida quando os originais dos livros vazaram. Recusou a primeira versão do roteiro do filme “Crepúsculo”. Escreve em um notebook andando pelos cômodos da casa. Gosta de pegar seu carro, uma Van e sair sem rumo pelas ruas da cidade.

Anúncios
comentários
  1. Cristiana disse:

    Ola gosto muito da pagina

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s