Arquivo de janeiro, 2013

eric-clapton-4

Old Sock terá a participação de Paul McCartney e Steve Winwood, entre outros.

Eric Clapton lançará seu novo disco, Old Sock, no dia 12 de março. Com este, o primeiro desde Clapton (2010), ele alcança a marca de 21 discos de estúdios na carreira. Lançado através do selo do próprio guitarrista, o Bushbranch, o disco trará duas músicas inéditas (“Every Little” e “Gotta Get Over”) e outras dez canções que foram as favoritas de Clapton ao longo da vida. O LP ainda inclui vários convidados especiais: a lenda do blues JJ Cale toca guitarra e faz backing vocals em “Angel”; Chaka Khan, mito do R&B, solta a voz em “Get On Over”; Steve Winwood, antigo companheiro de Clapton no Blind Faith, toca órgão em “Still Got The Blues” e, por fim, Paul McCartney toca baixo e canta em “All of Me”. A lista de músicas mostra Clapton passeando por uma série de estilos, de rock e blues (como “Still Got The Blues”, de Gary Moore, e “Goodnight Irene”, de Leadbelly), passando pelo reggae (“Till Your Well Runs Dry”, de Peter Tosh) e chegando ao jazz (como “All of Me” e “Love Is Here to Stay”, de George e Ira Gershwin). Depois do lançamento do disco, Clapton embarca em uma turnê por arenas nos Estados Unidos, culminando no festival Crossroads Guitar Festival, no Madison Square Garden, que também terá performances de B.B. King, Buddy Guy, Allman Brothers Band, Gary Clark Jr. e John Mayer.

Anúncios

Caetano-Veloso-abraçaço

Músico fará três shows no Circo Voador, nos dias 21, 22 e 23 de março; renda da primeira apresentação será doada para a Sociedade Viva Cazuza. 

Ouça a faixa Caetano Veloso – A Bossa Nova É Foda: 

 

Caetano Veloso inicia sua turnê do disco Abraçaço, lançado no fim de 2012, com uma minitemporada de três noites no Circo Voador, no Rio de Janeiro, em 21, 22 e 23 de março. Abraçaço foi eleito o melhor disco nacional de 2012 pela Rolling Stone Brasil. A turnê do músico marca a despedida da banda Cê, que o acompanha desde o disco Cê (2006). Formado por Pedro Sá (guitarra), Ricardo Dias Gomes (baixo) e Marcelo Callado (bateria), o grupo esteve presente também em Zii e Zie (2009). No site da casa de shows, um informe diz que a renda da primeira apresentação será revertida para a Sociedade Viva Cazuza. O preço dos ingressos do primeiro lote é de R$ 100, valor válido para as três apresentações. “Ainda não sei como exatamente será o show. Posso dizer que terá o som do disco Abraçaço e referências a coisas do passado que estejam em sintonia com ele. Tenho vontade de tocar mais violão, mesmo sentado e com a banda”, disse Caê, em declaração oficial. Do álbum, o músico deve executar “Um Abraçaço”, “Funk Melódico” e “A Bossa Nova É Foda”. Esta última ficou em terceiro lugar na lista das melhores músicas nacionais do ano.

OS INCRIVEIS

Baixista integrou a banda Os Incríveis, que lançou canções como “Era um Garoto que Como Eu Amava os Beatles e Os Rolling Stones”. 

 

Morreu na manhã desta quarta, 30, um dos pioneiros do rock no Brasil. O baixista Nenê Benvenuti, que estava com 65 anos, não conseguiu superar um câncer contra o qual lutou nos últimos meses e será velado no Beneficiência Portuguesa, em São Paulo, segundo informou comunicado postado no site Revolution. Logo aos 12 anos, Benvenuti (na foto, ao centro) começou a tocar bateria na banda do irmão, e mais tarde assumiu o baixo no conjunto que ficou conhecido como Os Incríveis. Em 1959 o grupo fazia covers de Chuck Berry e Elvis Presley e começou nos anos seguintes a gravar composições próprias. Foram alguns sucessos, como “Era um Garoto que Como Eu Amava os Beatles e Os Rolling Stones”, de 1967, e outras canções apresentadas em programas da Jovem Guarda. A banda teve fim em 1972 e Benvenuti tocou ainda em outras bandas, como o The Beatniks e acompanhou diversos artistas, entre eles Elis Regina e Raul Seixas. Em 2009, o músico lançou o livro de memórias Os Incríveis Anos 60 e 70… e Eu Estava Lá, com histórias do nascimento e dos primeiros anos do rock nacional.

Kaion2

Nesta sexta-feira, dia 01 de fevereiro, às 16hs no PROGRAMA TAH LIGADO!, Paulinho Ragassi e Lucy Campos recebem nos estúdios da http://www.alltv.com.br.

Assista ao Video Clipe “VOCE ME FAZ BEM”:

 

Com 17 anos de carreira, Kaion  deu os primeiros passos na música ainda aos sete anos de idade ingressando em uma orquestra como violinista, após alguns anos, o músico conheceu referências musicais ligadas ao Soul, Blues e MPB. Mais tarde ingressou na Faculdade Paulista de Artes para estudar canto e teclado, aumentando ainda mais seus conhecimentos musicais. Por influência do gosto musical da mãe, Kaion cresceu ouvindo nomes como Marvin Gaye e a banda Earth In The Fire, já o pai, compositor de sucesso deu a musicalidade necessária ao artista, assim, ele se apaixonou pela Black Music, assumindo este estilo musical em seu repertório. Em 2003 Kaion lançou seu primeiro CD, ao lado do grupo Tríade e atualmente trabalha para o lançamento de seu primeiro CD solo intitulado “Você me Faz Bem”, além, do cd o artista também lançara um single em formato vinil, voltado para Djs e colecionadores.   Kaion já dividiu palco com: Emicida, Rappin Hood, Dj Hum, Expressão Ativa, Tio Fresh, Quelinah, Thaíde e sonha em parcerias com: Criolo, Ed Motta, Seu Jorge e Maria Rita.

hugobranquinho2

Num café bem informal com a minha amiga a cantora, compositora, e multi-instrumentista Beatriz Rodarte, acabei conhecendo esse talento chamado HUGO BRANQUINHO, que está lançando o seu primeiro trabalho autoral independente intitulado “EMBRIÃO”. Ouvi atentamente faixa por faixa do CD, e não tem como não se envolver e viajar com as letras e melodias, e lógico a mineiridade latente!

Assista ao teaser EMBRIÃO – Sonhar:

Entre as montanhas de Minas, em parcerias autorais notívagas como em canjas nos bares de Três Pontas, o ainda adolescente Hugo Branquinho, começava seus passos na música. Da pequena cidade, em 2008 partiu para São Paulo, a maior cidade do Brasil, onde estudou Artes Cênicas na Faculdade Paulista de Artes – FPA e também na Escola Livre de Teatro de Santro André. Artes vizinhas, mesmo se dedicando ao teatro nunca abandonou a música, aliás, foi além. Já cantava, tocava violão e compunha e através do convívio teatral, buscou conhecer outros instrumentos, como a flauta transversal, o sax e o clarinete. Participou ainda em shows com o Grupo Änïmä Minas, formado para interpretar canções de Milton Nascimento, com quem dividiram o palco em várias ocasiões, como na divulgação de sua biografia em várias capitais e no programa Altas Horas. Com Milton, participou também do DVD Pietá, ganhador do Prêmio TIM em 2007 e do mais recente CD “E a gente sonhando…”, onde fez parte do coro e foi convidado para um solo vocal na canção “Amor do Céu, Amor do Mar”. Através desse mesmo CD, participou da turnê nacional em 2011, cantando em capitais brasileiras como São Paulo, Belo Horizonte, Rio de Janeiro e Porto Alegre.

Aos 24 anos, seu primeiro CD autoral independente, intitulado Embrião, que tem a participação especial do conterrâneo Milton Nascimento na música “Antônio” – composta por Hugo para seu filho – e de seu irmão Heitor Branquinho, que interpreta a parceria “Aguar” e também assina a produção musical. Gravado em São Paulo e no Rio de Janeiro, o álbum representa o apanhado de influências que Hugo colheu ao longo de sua caminhada, passeando com identidade marcante por sambas e baladas, além de ritmos, harmonias e poesias onde pode-se sentir a mineiridade latente.

Ouça as faixas “Sonhar”, e “Antonio” – com a participação especial de Milton Nascimento:

Conta com músicos como Débora Gurgel (piano), Thiago “Big” Rabello (bateria), Heitor Branquinho (baixos, violões e vocais), Emílio Martins (percussão), Raul Coutinho (guitarra e viola), Willian dos Santos (acordeon) e Deni Domenico (bandolim) e com os parceiros Thales Mendonça, Heitor Branquinho, Rafael Guerche e Enrique Aue, emprestando seus talentos para que o álbum soe com a pureza que a amizade traduz tão bem.

Tweet from TweetCaster

Publicado: 16/01/2013 em Uncategorized

@TAHLIGADO: Nesta sexta, 18/1 o som de @JazzMacFarlane no @TAHLIGADO as 16h pela @allTV e @allTVcult http://twitpic.com/bvq7qu
Shared via TweetCaster

Sergio Murilo

Sergio Murilo, lança em 2011, seu primeiro cd solo, “Remember Home”, pela BMGV MUSIC. Suas canções em parceria, já foram gravadas por nomes da MPB, como Belô Velloso, onde o destaque fica para a canção “Reencontro” (remixado pelo DJ Cuca no CD “Pegue ou Largue”) e “Pelas Águas” do mais recente CD da cantora, o elogiado pela crítica e sucesso de vendas no mercado digital, “Versão Brasileira”. Em 2009, Sergio Murilo produziu as 11 faixas do CD “Orações aos Orixás” de Ana Flávia, mesclando o estilo percussivo folclórico africano com a arregimentação new age, inovando no gênero world music.

Assista ao video Remember Home:

 

Sergio Murilo teve seu primeiro contato com o blues e a country-music na década de 80 e tornou-se desde então um admirador do estilo norte-americano e de artistas consagrados como Muddy Waters, John Mayer, Joe Bonamassa, Steve Morse (entre outros) -, sendo esses, referência e influência para este seu primeiro trabalho solo, onde podemos perceber o estilo do solista nas faixas “Rota do Blues”, “Road” e “Nashville”. Já na faixa “Velocitá” -. fica visível a mistura do hard rock de Steve Vai com o blues e southern rock virtuoso, bem ao estilo de Stevie Ray Vaughan, onde ambos, mesclam partes de guitarra solo com guitarra rítmica. “Remember Home”, de Sergio Murilo, promete ser um dos melhores CDs instrumentais do ano.

Selo: BMGV MUSIC

Gêneros: Blues, Instrumental

Data de lançamento: Jul 26, 2011