Arquivo de fevereiro, 2013

Hyldon

COM MÚSICAS COMO “BAILE BLACK”, E COM HOMENAGENS AO NOSSO SÍNDICO SEBASTIÃO RODRIGUES MAIA, TANTO NO CONCEITO, COMO TAMBÉM EM UMA MÚSICA DO DISCO, O GRANDE MESTRE DA SOUL MUSIC BRAZUKA HYLDON, LANÇA O CD INTITULADO “ROMANCES URBANOS”, UM DISCO SONHADOR E FESTEIRO. VAMOS CONVERSAR COM O GRANDE MESTRE DA SOUL MUSIC BRAZUKA: HYLDON, E CONHECER UM POUCO SOBRE O SEU NOVO TRABALHO.

TAH LIGADO – HYLDON PRIMEIRO QUERO TE AGRADECER A MAIS ESTA ENTREVISTA PARA O PROGRAMA TAH LIGADO!

HYLDON –  Paulo, é sempre um prazer trocar idéias com voce.

TAH LIGADO – HYLDON, “ROMANCES URBANOS” É UM DISCO QUE SEGUE OS ENSINAMENTOS DO NOSSO SÍNDICO, O SOULMAN TIM MAIA, SEU GRANDE PARCEIRO. ENTÃO NELE VAMOS ENCONTRAR “METADE MELA-CUECA, E METADE ESQUENTA SOVACO”?

HYLDON – Basicamente é isso com algumas variantes.

TAH LIGADO – A SOUL MUSIC DEVE MUITO A VOCE, CASSIANO, CARLOS DAFÉ, DENTRE OUTROS, E LÓGICO A TIM MAIA. QUAIS AS PRINCIPAIS LEMBRANÇAS QUE VIERAM NA TUA CABEÇA AO COMPOR UMA MÚSICA EM HOMENAGEM AO SEU GRANDE PARCEIRO?

HYLDON – Quis fazer uma homenagem musical. O Tim era um grande arranjador, como eu trabalhei com ele em vários discos colocando a minha guitarrinha, fiz uma levada como ele fazia e na hora de por os metais chamei o Tinho que além de ter tocado comigo numa banda chamada Os Selvagens, trabalhou muito com o Tim; ele inclusive aparece muito nos videos do Tim tocando saxofone. Então o Tim escreveu o arranjo e chamamos os músicos da Banda do Síndico, todos os sopros trabalharam na Vitória Régia. O nome da canção é Como dizia Tim Maia. Ficou show!

TAH LIGADO – “BAILE BLACK” UMA DAS FAIXAS DO DISCO, TRANSPORTA O OUVINTE PARA O UNIVERSO DOS BAILES DE MÚSICA NEGRA, TANTO DO RIO DE JANEIRO QUANTO DE SÃO PAULO, FAMOSOS NOS ANOS 1970, ALIÁS, REALMENTE É IMPOSSÍVEL NÃO DANÇAR OUVINDO A FAIXA!  CONTE PRA GENTE SOBRE ESSA TUA PARCERIA COM OS RAPPERS MANO BROWN E DEXTER?

HYLDON – O Mano Brown é um cara que eu curto muito desde que ouví pela primeira vez Os Racionais, ficamos amigos através  da Mari Bergel uma amiga em comum. Já fizemos algumas coisas juntos em shows e em estúdios. Ano passado de um nosso encontro na casa da Mari nasceu essa música. O Dexter chegou no pedaço e conversávamos sobre os antigos bailes, me veio uma idéia de aproveitar a maneira deles falarem baile black e depois fizemos no estúdio a segunda parte.   

Ouça com exclusividade a faixa “Baile Black” – Novo Som de Hyldon (Composição Hyldon, Dexter e Mano Brown)

 

TAH LIGADO –  ALÉM DE ALEX MALHEIROS ( AZYMUTH) QUAIS AS OUTRAS PARTICIPAÇÕES DE ESTÚDIO?

HYLDON – Estou gravando com a minha Banda e alguns convidados, duas cantoras da nova geração a Roberta Spindel e a Giulia Costa. Tem uma participação do rapper americano Kev Brown e do grande Repolho que colocou as percussões em Como dizia Tim Maia. Ainda faltam algumas vozes e mixagem, deve rolar algumas novidades.

TAH LIGADO – HYLDON, HÁ REGRAVAÇÕES NO DISCO COMO “ESTRADA ERRADA” (MÚSICA DO ÁLBUM DEUS A NATUREZA E A MÚSICA DE 1976) COM O COLETIVO ORELHA NEGRA E KASSIN NÉ? CONTE PARA NÓS SOBRE ESSA REGRAVAÇÃO E HÁ OUTRAS NO CD?

HYLDON – Não sei se essa vai entrar nesse disco. Essa música gravei em PORTUGAL COM UMA BANDA MARAVILHOSA DE LÁ CHAMADA Orelha Negra e uma participação do Kassin. Tem uma regravação de uma música chamada Revanche, minha e do Jorge Aílton, anteriormente gravada pelo meu afilhado Léo Maia. Todas as músicas desse disco são feitas com parceiros, isso é inédito pra mim, mas que deu uma outra cara ao disco. Acredito que esse é dos meus melhores trabalhos nos últimos vinte anos. Aguardem. 

TAH LIGADO – HYLDON,  OBRIGADO DE CORAÇÃO POR ESTA ENTREVISTA, E QUANDO ESTIVER EM SAMPA JÁ ESTÁ MAIS QUE CONVIDADO PARA PARTICIPAR DO PROGRAMA TAH LIGADO EM NOSSOS ESTÚDIOS. A GALERA PODE FICAR ATENTA EM TEU SITE PARA SABER DAS NOVIDADES?

HYLDON – Eu que agradeço, e a galera pode e deve ficar ligada no meu site http://hyldon.com.br.

Abraços meu camarada

Hyldon

Anúncios

Roberto Menescal

Todos sabem da minha paixão pelo Jazz, pela música instrumental brasileira, e lógico pela bossa nova. Sou daqueles que num debate defende “Deus no Céu, e João Gilberto na Terra”, e com tantos artistas amigos (Ana Brasil & Ronaldo Perez; Ale Vanzella; Sergio Bello e Renata Pizi) que tiveram seus trabalhos tão bem recebidos pelo nosso entrevistado, além dos dois livros da queridíssima jornalista Bruna Fontes (“O Barquinho Vai”; e “Essa tal de Bossa Nova”), já estava mais que na hora de entrevistar o nosso Mestre Roberto Menescal. Compositor de mais de 400 músicas, com 30 LPs e Cds gravados, 10 DVDs, Diretor Musical, arranjador. Vamos conhecer um pouco da carreira, histórias, sua percepção sobre os rumos da mpb, e projetos.

Assista Roberto Menescal – O Barquinho (R. Menescal e R. Bôscoli):

TAH LIGADO – Menescal, quero agradecer a honra de entrevistar um dos grandes ícones da mpb, da Bossa Nova, e um dos compositores que ajudou a levantar a bandeira do Brasil em todo o mundo.

TAH LIGADO – De um show numa Universidade ao mundo. Voce imaginava que “aquela batida diferente” se transformaria num cartão de visita musical do Brasil? 

MENESCAL – CLARO QUE NENHUM DE NÓS TINHA NOÇÃO DE QUE AQUILO QUE FAZÍAMOS NAQUELE MOMENTO, , PUDESSE ALCANÇAR ESSE PATAMAR INTERNACIONAL.

TAH LIGADO – Em 1.962 aconteceu o famoso Concerto no Carnegie Hall, em New York, onde voce esteve ao lado de nomes como Tom Jobim, Carlos Lyra, João Gilberto, dentre outros. Como foi a receptividade? Muito frio na barriga? Qual foi o impacto causado aos norte-americanos com “Essa Tal de Bossa Nova”?

MENESCAL – NA VERDADE FOI O START PARA NOSSA MÚSICA SAIR PELO MUNDO À FORA. NÃO SABÍAMOS NEM O QUE ÉRA O CARNEGIE HALL! NÓS FOMOS P’RA LÁ COMO SE FÔSSEMOS À CASA DE ALGUEM QUE TIVESSE NOS CONVIDADO, SEM A MENOR NOÇÃO DA IMPORTANCIA DAQUELE ACONTECIMENTO, MAS QUANDO ENTREI NO TEATRO E  VI O QUE NOS ESPERAVA, TENTEI FUGIR MAS NÃO DEU, TIVE MESMO QUE ENFRENTAR, ALIÁS, FOI A PRIMEIRA VEZ QUE CANTEI EM PÚBLICO ( E A ÚLTIMA TAMBEM, POIS ALÍ, VI QUE NÃO QUERIA SER CANTOR E SIM UM COMPOSITOR E INSTRUMENTISTA.

TAH LIGADO – Falando em “Essa Tal de Bossa Nova”, em 2.010 voce ganhou uma homenagem o livro em sua homenagem “O Barquinho Vai – Roberto Menescal e suas Histórias” da minha querida amiga, a jornalista e fotógrafa Bruna Fontes, e em 2.012 “Essa Tal de Bossa Nova” escrito à quatro mãos? Como foi essa parceria, e dela teremos mais frutos literários?

MENESCAL – BRUNA FOI MAIS UMA GRANDE SURPRESA AGRADÁVEL NA MINHA VIDA, FORAM DOIS GRANDES PRESENTES QUE RECEBI. O FUTURO? ESTOU ABERTO PARA ELE!

TAH LIGADO – ao lado de Carlinhos Lyra (outro ícone na nossa mpb) voce protagonizou o documentário “Coisa Mais linda” de Paulo Tiago, com um elenco de interpretes e compositores que emociona qualquer amante da Bossa Nova, e também algumas histórias divertidas, como por exemplo a do João Gilberto no corredor do andar no teu prédio cantando “O Pato”…risos…, aliás, voce tem alguma história inédita para nos contar desta época?

MENESCAL – SE VOCÊ TIVER UM TEMPO ATÉ O PRÓXIMO NATAL, LHE CONTAREI MUITA COISA! SUGIRO QUE FAÇAMOS ESSA PARTE DAS HISTÓRIA, AO VIVO NO SEU PROGRAMA EM SAMPA.

TAH LIGADO – Risos….com certeza tem mais história que Walt Disney!!!!

TAH LIGADO – João Gilberto…ahhh João Gilberto, gênio incompreendido? Como voce o conheceu?

MENESCAL – COMO TUDO QUE ACONTECE NA MINHA VIDA, FOI MAIS UMA SURPRESA, ELE APARECEU NA MINHA CASA NUM DIA EM QUE MEUS PAIS DAVAM UMA GRANDE FESTA DE 30 ANOS DE CASAMENTO, DALI SAÍMOS PELA NOITE À DENTRO E VOLTEI 3 DIAS DEPOIS.

TAH LIGADO – Voce está sempre ligado aos novos talentos da mpb, como Cris Delanno, Ale Vanzella, e muitos outros. Muitos artistas que já foram ao programa como Ana Brasil & Ronaldo Perez; Sergio Bello e Renata Pizi, falam de voce de forma unânime e com adoração, elogiando a sua receptividade com o trabalho deles. Voce vislumbra um nome, ou nomes de cantores, cantoras, compositores, compositoras que com certeza serão paradigmas para as próximas gerações?

MENESCAL – PAULO, ESTOU SEMPRE LIGADO NO QUE APARECE E POR ISSO TENHO TIDO GRATAS SURPRESAS, MAS NÃO POSSO LHE DIZER COISAS COMO : ESSE VAI ACONTECER, POIS ESTAMOS NUMA ÉPOCA DE GRANDES SURPRESAS E NINGUEM SABE QUAIS PARÂMETROS PARA JULGAR O RESULTADO DE UM NOVO ARTISTA. ATUALMENTE ESTOU APOSTANDO NA CANTORA ANDRÉA AMORIM, PERNAMBUCANA, COM QUEM GRACEI UM CD QUE SERÁ LANÇADO BREVEMENTE. ESSE CD “BOSSA DE ALMA NOVA”SERÁ LANÇADO TAMBEM NO JAPÃO”.

TAH LIGADO – Conheça um pouco mais de Andréa Amorim. “Nos e o Mar!!” –  CD “Bossa de Alma Nova” – Andrea Amorim e Roberto Menescal: 

TAH LIGADO – Falando de seus trabalhos com a Cris Delanno, um álbum que eu gosto demais é “Nara – Uma Senhora Opinião”. Em 2.012 muito se festejou o centenário do Gonzagão, os 70 anos do Gilberto Gil e de Milton Nascimento, muitos tributos a Elis Regina, mas pouco se falou dos 70 anos (caso ainda estivesse fisicamente entre nós) da Nara Leão. Por que este parcial esquecimento da mídia?

MENESCAL – PORQUE É O REFLEXO DO TEMPERAMENTO SÓBRIO DESSA GRANDE ARTISTA E PESSÔA FANTÁSTICA. NARA ÉRA ISSO, CIENTE DE SUA TRAJETÓRIA PELA CULTURA DO BRASIL ,AS AO MESMO TEMPO MUITO RECATADA E SEM NESCESSIDADE DE GRANDES RECONHECIMENTOS E BADALAÇÕES.

TAH LIGADO – Todos os movimentos culturais em nosso pais, ou começaram numa fase politicamente conturbada, ou numa fase de pleno desenvolvimento. Foi assim em 1922 com a Semana de Arte Moderna, no meio de diversas revoluções; a Bossa Nova numa fase de pelo desenvolvimento nacional; a Tropicália, o Clube da Esquina num regime de exceção; e a chamada Vanguarda Paulista com Arrigo Barnabé, Itamar Assumpção, Grupo Rumo, etc.,  no término do Regime de Exceção. O que falta hoje para uma grande manifestação cultural, para um novo movimento artístico?

MENESCAL – DEPOIS DESSE TEMPO DE UMA GRANDE BAIXA CULTURAL, CERTAMENTE VIRÁ UMA NOVA ÉRA, UM NOVO TEMPO QUE DECIDIRÁ O QUE SERÁ O MODÊLO DESTE SÉCULO, COMO FOI NOS ANOS 20 DO SÉCULO PASSADO ( NASCIMENTO DO JAZZ, DO SAMBA, SEMANA DE ARTE MODERNA, ETC) QUEM VIVER,VERÁ!

 

TAH LIGADO – A Bossa Nova no exterior e muito ouvida e apreciada. No Japão é algo impressionante! Lógico que a Bossa Nova nunca morrerá, mas o que falta para que no Brasil ela seja muito mais ouvida?

MENESCAL – O BRASIL ESTÁ PASSANDO POR UMA REESTRUTURADA CULTURAL E NA MINHA OPINIÃO ADQUIRIU AGORA A SUA VERDADEIRA “CARA”, E A MÚSICA MAIS TRABALHADA, MAIS SOFISTICADA QUE FAZÍAMOS, NÃO É A TRILHA VERDADEIRA DO BRASIL DE HOJE. EXISTIA O QUE CHAMÁVAMOS DE MPB ( MÚSICA POPULAR BRASILEIRA) QUE ÉRA O QUE SE TOCAVA NAS RÁDIOS, NAS TVS, E HOJE ESTÁ MUITO EM VOGA O QUE CONSIDERO SER A MÚSICA PRECISA PARA A GRANDE CLASSE MEDIA CRESCENTE QUE CURTE TAMBEM A NOVA MPB ( MÚSICA P’RA PULAR BRASILEIRA )

TAH LIGADO – Fale um pouco sobre o “RIO+BOSSA”, produzido pelo Canal Brasil que faz uso da música para falar do Rio de Janeiro. É um projeto teu e da Verônica Sabino?

MENESCAL – PÔ VOCÊ JÁ SABE DESSE PROGRAMA? ESTAMOS TRABALHANDO PARA REALIZARMOS UMA PROGRAMAÇÃO MOSTRANDO AS GRANDES MÚSICAS QUE NASCERAM  COMO TRILHA DESSA CIDADE MARAVILHOSA RIO DE JANEIRO. 

TAH LIGADO – E seus novos projetos, pode contar alguma coisa para nós? Quando teremos mais um show teu em São Paulo, aliás, já está mais que convidado a participar do PROGRAMA TAH LIGADO em nossos estúdios quando estiver em SAMPA!

MENESCAL – ESTÁ ACEITO A PARTICIPAÇÃO NO SEU PROGRAMA. ACABEI DE FAZER COM ANDRÉA AMORIM, 2 SHOWS NO SESC BELENZINHO E CERTAMENTE FAREI MUITA COISA EM SÃO PAULO NESTE ANO.

TAH LIGADO – Menescal, muito obrigado por esta entrevista! A galera pode ficar ligada em seu site para saber das novidades?  

MENESCAL – FOI UM PRAZER  FALAR COM QUE CONHECE ESSE ASSUNTO COM MUITA INTIMIDADE COMO VOCÊ. ESTOU COMEÇANDO UM PROJETO MENSAL NO “MIRANDA”ESSA GRANDE CASA DE SHOWS QUE O RIO DE JANEIRO GANHOU E ONDE DIVIDIREI O PALCO COM GRANDES PARCEIROS ARTISTAS E AMIGOS.

TAH LIGADO – Acessem o site do Menescal: http://www.robertomenescal.com.br e se liguem nas novidades, biografia, discografia, agenda, etc.

GRANDE ABRAÇO, MENESCAL

181

Sexta-feira, dia 08 de fevereiro às 16h no PROGRAMA TAH LIGADO!, Paulinho Ragassi & Lucy Campos, recebem nos estudios da http://www.alltv.com.br  a “batida diferente” do cantor e compositor ALE VANZELLA.

“O QUE MAIS ME SURPREENDEU NESTE TRABALHO DO ALE FOI A SUAVIDADE. AINDA ME SURPREENDE MUITO. ME LEMBRO QUE O JOÃO GILBERTO APARECEU ASSIM, ELE ABRIU UMA OPORTUNIDADE NA ÉPOCA. E O ALE PODE ABRIR ESSA NOVA PORTA.” (ROBERTO MENESCAL, EM ENTREVISTA AO JORNAL DCI – 2012)

Assista ao Video Clipe Ale Vanzella – Grudge (Indie Bossa):

cris-delanno-and-alex-moreira

Cris Delanno começou a cantar aos cinco anos de idade no Coral infantil do Theatro Municipal do Rio de Janeiro. A música sempre enfeitiçou essa carioca nascida no Texas, que aos 17 anos já era a voz do conjunto do lendário Luiz Carlos Vinhas. Aos 18 anos conheceu Roberto Menescal, que logo viu em Cris a grande interprete que ela seria. Interprete, compositora, musicista, professora, a voz da “Nova Bossa Nova”, junto do grupo BossaCucaNova, Cris rodou o mundo e encantou platéias diversas em todos os continentes, também foi solista de um coral Gospel nos EUA. Agora Cris se mostra compositora, amadurecida, com aval de parceiros como João Donato, Joyce Moreno, George Israel, o rapper Gustavo Black Alien, compositores do primeiro time da MPB, e encontros com talentos de uma nova geração ainda não conhecida pelo grande publico (Pedro Lenz & Marissa Gorberg). Junto com seu companheiro de vida e parceiro, Alex Moreira (BossaCucaNova), veio a ideia de fazer algo de novo, colocar essas emoções em forma de canção. O Quintal da Nossa Casa é um álbum delicado, poético, reflexivo, doméstico mesmo, aonde a vida é abordada com a leveza e o mistério do feminino. É uma história de amor de um casal, amor pela música, e um retrato de uma casa cheia de música e vida. Canções que nasceram em encontros caseiros, jantares e toda liberdade de falar o que vem na cabeça sem limites.

Vamos conversar com Cris Delanno, conhecer um pouco de sua carreira, e sobre o seu novo trabalho junto com Alex Moreira “O Quintal de Nossa Casa” Lançado no Japão pela P-Vine em dezembro de 2.012 e em breve no Brasil.

Ouça duas faixas do álbum:

“Valsa Com O Poeta” – Composed By Cris Delanno/Alex Moreira/Gustavo Black Allien

Feat:Gustavo Black Alien

Produced By : Donatinho & Alex Moreira

“Na Flor da Idade” – 

Composed by Cris Delanno / Alex Moreira / George Israel

Produced by:  Donatinho e Alex Moreira

TAH LIGADO – Cris, primeiro quero te agradecer pela oportunidade de entrevistá-la.

CRIS DELANNO – É um prazer.

TAH LIGADO –  Cris quando a música entrou em sua vida? Quais foram os primeiros contatos que você teve com a música? 

CRIS DELANNO – Minha mãe costuma dizer que cantei antes de falar.  Sempre ouvimos muita música em casa.  Aos 5 já cantava no Coral Infantil do Theatro Municipal.  Ná época fazíamos concertos, viagens, participávamos de óperas.  Eu simplesmente adorava aquilo tudo.  Meus amigos de infância também participavam do Coral e a gente se divertia bastante.  Só na adolescência vieram outras influências de Música Popular e Instrumental mais fortes.  Tão forte que abandonei a faculdade pra cantar e queria tanto que consegui vários trabalhos logo que comecei.

TAH LIGADO – Impossível te entrevistar e não perguntar sobre tua relação musical com Roberto Menescal.  Conte um pouquinho sobre quando você conheceu o Menescal, os trabalhos que fizeram juntos e a importância que ele tem na sua carreira. Menescal é uma uma pessoa super receptiva né? Artistas como Ana Brasil & Ronaldo Perez; Ale Vanzella, foram super elogiados em seus trabalhos.

CRIS DELANNO – Considero o Menesca (é assim q eu o chamo) um “pai musical”.  Tive alguns, mas este o mais presente, com certeza.  Meu primeiro contato com ele foi na gravação de um coro (back vocal) no cd Aquarela do Emilio Santiago do qual ele era produtor.  Uma das cantoras não pode ir e me chamaram.  Daí pra frente a gente trabalhou muito juntos. 

No meu primeiro show da vida, pedi ajuda pra ele na escolha do repertório e ele fez uma música com o Aldir Blanc chamada “Eu e a Música”, que foi o nome do show, é claro!

Na época ele gravou um cd após 16 anos sem gravar (era diretor musical da Polygram) e me chamou pra fazer parte do álbum.  Meu primeiro solo foi neste álbum cantando a música-título “Ditos e Feitos” (Roberto Menescal e Nelson Motta).  Depois ele produziu vários álbuns que gravei.

TAH LIGADO – Falando de seus trabalhos com Menescal um álbum que eu gosto demais é “Nara – Uma Senhora Opinião”. Em 2.012 muito se festejou o centenário do Gonzagão, os 70 anos do Gilberto Gil e de Milton Nascimento, muitos tributos a Elis Regina, mas pouco se falou dos 70 anos (caso ainda estivesse fisicamente entre nós) da Nara Leão. Por que este parcial esquecimento da mídia?

CRIS DELANNO – Que bom que você gosta deste cd.  Eu tenho um carinho muito especial, pois interpretando Nara eu tive que mergulhar em universos musicais muito distintos nos quais a Nara passeou.  Ela, realmente era uma pessoa à frente do seu tempo.  Qdo todo mundo pichava o Roberto Carlos, por exemplo, ela gravou música dele.  ela está na capa do cd da Tropicália.  Por algum motivo ela não pode ir, mas colocaram a foto dela.  Quando todos achavam que ela iria gravar um cd de Bossa Nova, ela gravou os compositores de samba, do morro.  Também senti falta de mais celebrações pela Nara…  mas ela foi realmente uma intérprete especial e muito rica musicalmente.

TAH LIGADO – Estamos vivendo numa safra de novos talentos, compositores, cantoras, cantoras e compositoras que estão fazendo a nova mpb. Um ressurgimento da qualidade musical impressionante. Voce pode indicar alguns nomes desta nova geração de compositores e cantoras aos nossos internautas? Aliás, o que acharemos em sua playlist?

CRIS DELANNO – Adoro o som do Donatinho (filho do João Donato que tb adoro), tem um compositor carioca que não é muito conhecido chamado Pedro Lenz (banda Originário – tem pagina no FaceBook – rock) que escreve muito bem.  O DJ Mam tem um som que é uma mistura de pesquisa musical bem interessantes, tem o som da galera do Belém que eu curto muito.  Dona Onetti é uma senhora, compositora que acabou de gravar um cd, trio Manari, ih tem tanta gente…

TAH LIGADO – Sempre fui apaixonado pelo teu trabalho e pela tua voz, mas o seu novo álbum “O Quintal de Nossa Casa” Lançado no Japão pela P-Vine em dezembro de 2.012, me impressionou muito! Junto com seu companheiro de vida e parceiro, Alex Moreira, vocês criaram “um diamante raro”. Conte sobre a concepção do CD, escolha do repertório, arranjos, produção musical, e os músicos que dele participaram?

CRIS DELANNO – A gente mudou o nome em cima da hora pra lançar no Japão (não sei se faz muita diferença por lá… rsrs)  para “Nosso Quintal”.  Pela primeira vez na Vida, talvez a maturidade esteja me deixando um pouco mais “cara de pau” e comecei a compor.  Alex deu a maior força, comprou um gravador de mp3 pra eu andar na bolsa e registrar as idéias.  A gente foi compondo e gravando no nosso tempo, na verdade, no tempo que a Vida deixou e começamos a nos misturar.  Uma valsa brasileira com o rapper Gustavo Blck Alien, uma salsa com o George Israel (Na Flor da Idade), bossa-bolero com Joyce Moreno, A música título com João Donato, que fala bem sobre o Nosso Quintal, leve e divertido.  Ah, tem uma com o Pedro Lenz (que já citei) que fala de cometer novos erros.  Errar todo mundo vai, mas que sejam erros diferentes, novos, pra não ficar se repetindo.   Também tem músicas nossas, sem parceiros, como por exemplo 2 sambas e um chorinho (com Marissa Gorberg tb) que foi uma resposta divertida a uma briguinha de casal.  O Alex começou a escrever uma letra que falava da Vida.  Eu disse:  pq vc não fala de outro assunto?  Só fala na Vida?  nos versos ele responde: 

“Pq n posso mais falar da vida,

se a Vida é td que se pode ter? (…)

De mais a mais se o coração insiste

Eu boto fé e vou correr atrás

Felicidade é coisa que existe

Se o medo é forte o Amor é muito mais

TAH LIGADO – Como foi a recepção do “Quintal de Nossa Casa” no Japão, e quando teremos o prazer de ter o CD lançado no Brasil?

CRIS DELANNO –  Os japoneses têm um interesse pela música brasileira impressionante.  Outro dia fui a um show aqui no Rio e uma cantora japonesa veio falar comigo, em português, como se fosse celeb.  Tipo:  “gosto muito do seu trabalho!  Vc, famosa no Japão.  Comprei cd seu e Alex.  Muito bom!  é bacana, mas adoro cantar no Brasil!  Sei que a Música e uma linguagem universal, mas é bacana cantar no próprio país.  Por outro lado também é muito bacana divulgar a Música Brasileira pelo mundo.

TAH LIGADO – Voce utiliza muito as redes sociais para a divulgação de seu trabalho?  Alguma restrição quanto a downloads?  

CRIS DELANNO – A gente tem contrato de licenciamento que não nos permite disponibilizar pra download as músicas do Cd Nosso Quintal, mas se fosse dona dos fonogramas dos cds que já gravei e estão fora de catálogo, disponibilizaria tudo pra download.  A pessoa que quer ouvir, não pode comprar, deixa baixar!!   Tenho um site, mas uso muito o Facebook (www.facebook.com/crisdelannofanpage).  Provavelmente, no futuro haverá uma outra plataforma e a gente vai divulgando o trabalho sempre que possível. 

TAH LIGADO – Cris, defina para nós a tua carreira através de um refrão?

CRIS DELANNO – “O que será?  Certeza a Vida não dá, é sempre por um triz, tristeza não é pra guardar, melhor é ser feliz, até sonhar” (refrão da música Até Sonhar – Cris e Alex)

TAH LIGADO – Cris, quero te agradecer por esta entrevista em nosso Blog, realmente gostei demais do “Quintal de Nossa Casa”, e já está mais que convidada para o PROGRAMA TAH LIGADO! e mostrar ao vivo esse teu novo trabalho, na primeira oportunidade que estiver em SP.  

CRIS DELANNO – OBA!  Quando a gente for aí em Sampa, que já faz tempo que não vou… (saudades), a gente se encontra, com certeza!  Obrigada eu!

TAH LIGADO – Acessem o site de Cris Delanno – http://www.crisdelanno.com – onde conhecerão mais sobre a sua carreira, discografia, e muita musica. 

BJS!!! Cris