Posts com Tag ‘Blues’

0000399

A cantora Carina Mennitto já está mais que pronta para voltar ao palcos, após a sua participação no The Voice Brasil, e será nesta sexta-feira numa das casas mais aconchegantes de Campinas: OPERA7.

Não sou amigo de rótulos, mas me rendo em dizer que com voz marcante e repertório versártil, Carina é a mais nova sensação pop do Brasil.

Não gosto de disputas musicais, pois todos estão no mesmo barco, em busca de um espaço, de mostrar o seu potencial e talento, e por isso digo que a carreira da Carina Mennitto será coroada de êxitos, pois ela tem duas coisas fundamentais num artista: TALENTO & CARISMA.

Querem conhecer um pouco mais de Carina? Assistam a este clipe inicialmente:

Nascida no interior de São Paulo, a cantora Carina desponta no cenário nacional como a mais nova revelação da música pop brasileira. Dona de um rosto angelical e de um timbre marcante, Carina começou sua carreira musical aos 13 anos como solista nos corais dos conservatórios Carlos Gomes e Canarinhos e hoje, aos 19, faz cerca de 20 apresentações por mês em bares e casas de shows de todo o Brasil, sempre acompanhada por uma banda ou somente por seu violão. A adolescente teve o primeiro contato com o violão na casa de uma tia, aos 10 anos. Logo tratou de aprender a tocá-lo com uma professora particular, que descobriu seu talento e sua voz. Com quatro anos de aulas de violão e três de canto, Carina transformou-se em uma cantora eclética, versátil e desenvolveu uma sonoridade que ela mesma considera como pop urbano e romântico. Além de sua admiração por bandas como Queen e Foo Fighters, as influências que ajudaram a construir o forte apelo pop das músicas de Carina foram Michael Jackson, Joss Stone e Adele, mas a excelente interpretação que faz da música popular brasileira e sua desenvoltura no palco já lhe renderam até um convite para entoar “Madalena”, um dos maiores sucessos da cantora Elis Regina, em um especial que marcou os 65 anos da carreira do ícone da MPB no programa da apresentadora Hebe.

O Reality Show Musical acabou, mas a estrada a ser trilhada por Carina Mennitto está apenas começando, e tenho a absoluta certeza que será longa e de muito sucesso, aliás isso ela já tem!

Quer ouvir mais Carina Mennitto? Aproveite e ouça e conheça seu trabalho pessoalmente dia 06 de dezembro às 22 hs no Opera 7 em Campinas, Rua Bento de Arruda Camargo, nº 256, Taquaral – http://www.opera7.com.br – 

Cintia1

Ontem no PROGRAMA TA LIGADO, Paulinho Ragassi e Karina Carlla receberam nos estúdios da allTV a cantora, compositora, atriz e apresentadora CINTIA RODRIGUEZ falando de seu terceiro álbum intitulado “Nega Revoltada”.

Assista ao programa na íntegra em nosso Canal no youtube:

 

SOBRE O CD “NEGA REVOLTADA”:

Gravado no Brasil com produção de Cesar Belieny, “Nega Revoltada” é o terceiro disco de Cintia Rodriguez. Combinando o melhor do samba e do hip hop, o trabalho não nega seu DNA carioca e revela seu lado mais sexy com influência do blues. Canções que passeiam pelo universo pop mundial e pela música brasileira de raiz. “Nega Revoltada” trás em suas 11 faixas muito funk soul e samba no pé, em canções autorais e algumas releituras. “Cria”, música gravada pela Maria Rita, é uma das releituras de destaque em parceria com Cesar Belieny e Serginho Meriti, que ganha uma versão mais apimentada e com intervenção do rap no meio da musica. “Chave Mestra” tem composição de Cintia e Cesar Belieny, um samba reggae leve como a brisa do mar. “Lá de Londres” foi premiada antes do lançamento como música revelação, por sua interpretação no “Festival de la Chanson Latino-Américaine”, na Bélgica em 2012.

Cintia3

DE VOLTA AS ORIGENS, CINTIA RODRIGUEZ FAZ SHOW DE ESQUENTA NO DIQUINTA, EM SÃO PAULO PARA O LANÇAMENTO OFICIAL DO NOVO DISCO NO BRASIL, E TAMBÉM SE APRESENTA NO PROGRAMA TA LIGADO DO DIA 12 DE JULHO!

A cantora brasileira Cintia Rodriguez retorna as origens para apresentar seu novo trabalho, intitulado “Nega Revoltada”, é o terceiro disco de sua carreira. Cintia inicia suas apresentações no dia 11 de Julho (quinta-feira) na casa Diquinta, em São Paulo. O show será de esquenta para o lançamento oficial e tem inicio a partir das 21h. A artista, que reside na Europa desde 1987, vem levantando a bandeira brasileira por onde passa e encantando os mais diferentes públicos com seu talento e alegria. Consolidada na Bélgica, país onde vive há alguns anos, ela é do tipo inquieta: interpreta, dança, canta, compõe, produz e até apresenta um programa de televisão local em sua cidade. Já se apresentou ao lado de grandes nomes da música mundial como Lou Bega, Stefan Raab, Anastacia, Lara Fabian, Toots Thielemans  e Amanda Marshall.  A cantora pretende ficar no Brasil por três meses para divulgação do novo disco, passando pelo nordeste, Rio de Janeiro e São Paulo. Nos shows, Cintia canta sucessos de sua carreira, algumas releituras e as músicas do novo disco “Nega Revoltada”. Com muito blues, funk soul, hip hop e samba no pé!

Assista ao video clipe “Nega Revoltada”:

 

SERVIÇO:

Quando: 11 de Julho
Onde: Diquinta
Hora: 21h (abertura da casa) 0h30 (horário do show)
Endereço: Rua Baumann, 1435 – Vila Leopoldina – SP
Preço: $20 entrada ou $50 consumação (porta) | $10 entrada (lista) diquinta@diquinta.com.br
Outras Informações: www.diquinta.com.br ou 11 5505 3229

Walter-Mourão-lança-seu-disco-de-estreia

Hoje no PROGRAMA TA LIGADO, tive o prazer de receber dois jovens talentos: Walter Mourão e Alexandre Fabbri!! Recomendo o CD “Sonho”, aliás um sonho mais que concretizado por Walter Mourão!!

Segue o programa na íntegra, dividido em 2 partes:

Vanessa2

Algumas cantoras sobem ao palco, cantam, e ai voce percebe que realmente Deus existe e que deu talento e carisma de sobra!! É o mais perfeito e cristalino exemplo de nossa convidada no PROGRAMA TAH LIGADO! desta sexta às 16h pela http://www.alltv.com.br. Paulinho Ragassi & Lucy Campos recebem a cantora VANESSA JACKSON.

 

Com 30 anos, a cantora Vanessa Jackson, que foi criada num conjunto habitacional paulista, nasceu numa família de músicos, o pai Francisco Moraes é musico profissional e seu tio, é o mítico pianista de samba-jazz, Dom Salvador. Isso despertou muito cedo o interesse de Vanessa pela música, e aos três anos começou a cantar as primeiras canções e passou a se apresentar nas festas da família. Passou pelo conservatório para estudar música clássica e aos treze anos iniciou sua carreira como cantora na noite, fez backing-vocals, nos grupos Art Popular, Soweto e Wilson Simoninha, e foi titular de uma banda que se apresentava em bailes e formaturas. Sobreviver de cantar para ajudar a família não foi tarefa das mais fáceis, e Vanessa chegou a pensar em desistir, uma decisão que teria se concretizado, não fosse a intervenção de Wilson Simoninha. Eleita pelo publico com aproximadamente 18 milhões de votos, ganhar o FAMA, foi o primeiro passo que a consagraria entre os grandes nomes da MPB. Vanessa levou para casa experiência e um contrato para gravar seu primeiro disco. Inicia-se então uma trajetória que começou como um sonho de menina e que inaugura uma nova fase que poderá colocá-la no primeiro time da MPB, que ela mesma intitula como Música Preta Brasileira. Ciente do carisma e talento da cantora, com sua voz de legitimo acento soul, a primeira gravadora arregimentou uma produção, conduzida por Guto Graça Mello, que produziu seu primeiro trabalho. Administrar o sonho não é tão simples para um a garota de origem humilde. Seu primeiro dilema foi escolher entre gravar no Abbey Road, o estúdio dos Beatles na Inglaterra, ou rumar para Hollywood. Decidiu gravar em Los Angeles, no inicio de setembro de 2002. Diante de tal sucesso, a artista foi convidada para fazer uma apresentação especial em Barcelona no canal TVE em janeiro de 2003 para o programa “Operacion Triunfo” uma versão espanhola do Fama. Cantou em Angola em Abril de 2003 no evento “DIA DA PAZ E RECONCILIAÇÃO” ao lado de Jimmy Cliff, Youssou N`Dour, Araketu, Roberto Carlos, Dog Murras, Erica Nelumba, Shaggy, entre outros. Fez shows em Punta Del Leste e também em várias cidades do Japão. Apresenta-se no Bourbon Street onde começou sua carreira e continua fazendo shows e eventos corporativos. Participou também do musical Rock Show, de Hudson Glauber e teve a supervisão de Wolf Maya, onde ela e mais 21 atores contaram a história do rock!

 

Nasi-Perigoso-destaqueNasi-Perigoso-destaque

Lançamento do CD Perigoso. No show, além de mostrar as músicas do novo CD, Nasi mostra as suas influências musicais, trazendo como convidados Igor Prado, um dos mais importantes guitarrista de blues no Brasil e Beto Bruno, do Cachorro Grande, uma das bandas atuais que mais respeita. Choperia. Venda de ingressos a partir das 14h do dia 28/03. A Choperia é classificada como casa noturna em função da venda de bebidas alcoólicas. A acomodação será em pista, havendo ainda 140 assentos disponíveis. Abertura da casa às 20h30.

 

Proibido para menores de 18 anos

R$ 24,00 (inteira); R$ 12,00 (usuário matriculado no SESC e dependentes, +60 anos, estudantes e professores da rede pública de ensino). R$ 6,00 (trabalhador no comércio e serviços matriculado no SESC e dependentes).

12/04, 13/04. Sexta e sábado às 21h30.

SESC Pompeia – R. Clélia, 93 – Perdizes  São Paulo, 05042-000, Brasil
+55 11 3871-7700

eric-clapton-4

Old Sock terá a participação de Paul McCartney e Steve Winwood, entre outros.

Eric Clapton lançará seu novo disco, Old Sock, no dia 12 de março. Com este, o primeiro desde Clapton (2010), ele alcança a marca de 21 discos de estúdios na carreira. Lançado através do selo do próprio guitarrista, o Bushbranch, o disco trará duas músicas inéditas (“Every Little” e “Gotta Get Over”) e outras dez canções que foram as favoritas de Clapton ao longo da vida. O LP ainda inclui vários convidados especiais: a lenda do blues JJ Cale toca guitarra e faz backing vocals em “Angel”; Chaka Khan, mito do R&B, solta a voz em “Get On Over”; Steve Winwood, antigo companheiro de Clapton no Blind Faith, toca órgão em “Still Got The Blues” e, por fim, Paul McCartney toca baixo e canta em “All of Me”. A lista de músicas mostra Clapton passeando por uma série de estilos, de rock e blues (como “Still Got The Blues”, de Gary Moore, e “Goodnight Irene”, de Leadbelly), passando pelo reggae (“Till Your Well Runs Dry”, de Peter Tosh) e chegando ao jazz (como “All of Me” e “Love Is Here to Stay”, de George e Ira Gershwin). Depois do lançamento do disco, Clapton embarca em uma turnê por arenas nos Estados Unidos, culminando no festival Crossroads Guitar Festival, no Madison Square Garden, que também terá performances de B.B. King, Buddy Guy, Allman Brothers Band, Gary Clark Jr. e John Mayer.